• SBP Advocacia

Olhar CorporativoDesafios, boas práticas e evolução



Como anda a mediação nas relações de trabalho nas empresas? Home Office, lay-off, férias coletivas, suspensão de contratos e redução de salários. Há modo certo de tomar e comunicar tais ações?


“Um novo normal não é só uma boa frase, mas uma nova realidade”. A análise é de Wolnei Ferreira, diretor jurídico da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH Brasil) ao falar dos impactos no ambiente corporativo com o trabalho à distância, segurança e saúde máxima, e a revisão da comunicação e nas avaliações de desempenho dos trabalhadores.


Em uma série de entrevistas, a SBP Advocacia apresenta um olhar interno para as empresas. Entenda a comunicação com o trabalhador, a evolução do envolvimento sindical com as empresas e a relação capital x trabalho ao longo da pandemia.

Quais os principais desafios que a pandemia trouxe, bem como quais ações podem ser implementadas pelas organizações?

Com toda certeza, o maior desafio foi como lidar com algo inimaginável e nunca antes praticado: uma pandemia, calamidade pública mundial, que exigiu toda a competência e talento dos profissionais de RH, seja em manter empregos, segurança para empregados, atividade para àquelas empresas que se mantiveram ativas, abrindo mão de muitos preconceitos, ranços e mesmo paradigmas, para poder superar a grave crise que abateu o mundo.

Daqui pra frente, as empresas terão que se reinventar, seja em práticas, políticas, missões e rever procedimentos. O mundo será outro ao fim dessa pandemia, com novidades que merecerão ampla reflexão de tudo o que antes era feito.

Imaginem como o ambiente corporativo foi afetado: trabalho à distância, segurança e saúde máxima, comunicação revista, avaliações de desempenho comprometidas, planos, budgets, viagens eliminadas, reuniões à distância, treinamentos afetados e assim por diante. Enfim, um novo normal não é só uma boa frase, mas uma nova realidade.

Quais processos devem ser observados para que os direitos do trabalhador e do empregador sejam resguardados? Como o RH pode ajudar na clareza das informações para diferentes públicos?


Penso que a digitalização acelerada vai exigir segurança nas relações. Então, transparência, busca de melhoria na relação capital x trabalho, e aproximação com sindicatos e autoridades passaram a ser fundamentais, pois a crise aproximou a todos e eliminou barreiras de comunicação, confiança recíproca e mesmo pensamentos mesquinhos voltados só para contribuições.

Descobrimos inúmeras formas de nos comunicar sem estarmos juntos: grupos de mensagens, grupos de e-mails, mídias sociais etc. Essas passaram a ser ferramentas valiosas neste momento, sem falar nas videoconferências, importantes para atingir a todos de forma instantânea e verdadeira.

Como anda a mediação nas relações de trabalho com os colaboradores? Home Office, lay-off, férias coletivas, suspensão de contratos e redução de salários. Há modo certo para comunicar tais ações nas empresas?


Nosso sentimento é que ocorreu um despertar de formas de aproximação com os empregados. Quando o governo autorizou todas as medidas de isolamento e quarentena, ficando somente a critério da empresa adotá-las, isso despertou nas organizações uma grande oportunidade de comunicação, zelo pelo empregado e ainda mais pela relação capital x trabalho.

Mesmo o envolvimento sindical acabou evoluindo, pois os momentos de entendimento foram inúmeros e havia compreensão de ambos os lados na mesma direção: saúde de todos, proteção ao emprego, abrir mão de conquistas e mesmo rever posições.

Isso foi valioso e irá levar a um futuro mais promissor. Quanto às medidas possíveis de serem adotadas, todas elas tiveram um grau de importância enorme, dependendo da atividade da empresa, se precisava se manter em atividade ou paralisar, resguardando a empresa e seus talentos.

Neste sentido, cada organização adotou maneiras variadas de comunicação, mas, como afirmei antes, isso se deu de variadas e criativas formas, explorando todos os atuais instrumentos e ferramentas para isso, inclusive mídias sociais.

Claro que, como pano de fundo a justificar cada medida, a proteção da vida em função da pandemia.

Quais as lições que a entidade tem passado às empresas para o pós-pandemia?


Algumas lições ficarão eternizadas: reveja sua comunicação; amplie a confiança em seu empregado; diminua a burocracia; seja simples no tratamento, mas privilegie a vida; avalie suas políticas e práticas de RH, tendo em mente que momentos de crise vão exigir muita criatividade. Esteja disposto a exercê-la!


Foto: Wolnei Ferreira, diretor Jurídico da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH Brasil)


















Créditos: Artesania Comunicação Jurídica


#recursoshumanos #relacoestrabalhistas #advocaciatrabalhista #pandemia #abrh #meritocracia #trabalhadores #colaboradores #empresas #empreendedores #direitotrabalhista

Continue Informado

Curitiba

Centro Empresarial Adam Smith 
Rua Comendador Araújo, nº 510  - 13º Andar

Centro - Curitiba – PR  |  CEP. 80420-000


(41) 3223-6812

Horário de Funcionamento

08:00h às 18:30h

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Instagram
google sbp advocacia.png

Santiago Bega & Petry Advocacia ©2019 / Todos os Direitos Reservados / Desenvolvido por Marcel Bozza