• SBP Advocacia

Diagnóstico - O setor de Tecnologia no Paraná

75% das empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) no Paraná já utilizam como modelo padrão de segurança a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).


A análise é do Diagnóstico TIC PR/2020-21, realizado pelo Sebrae-PR. O estudo apresenta informações obtidas junto a 399 empresas do setor no Paraná e deve contribuir para pautar ações estratégicas e informações aprofundadas para instituições, empresas e municípios.



Os dados foram coletados entre os meses de setembro a novembro de 2020 e analisados entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro deste ano. Como um panorama estadual nos eixos “negócios”, “pessoas” e “processos”, o levantamento revela uma carência de mão de obra no setor, mas um bom desempenho nos negócios ao longo da pandemia.


Negócios

No eixo “negócios”, 45% das empresas relataram carência de profissionais qualificados no mercado. Como principal ameaça, 44% apontaram a busca por novos fornecedores por parte dos clientes. Como reflexo disto, a necessidade de expansão para mercados nacionais e internacionais foi apresentada por 68% dos negócios.


Com relação aos impactos da pandemia, o setor se mostra fortalecido. Isso porque 46% não tiveram ou tiveram impacto baixo no faturamento, enquanto apenas 12,8% tiveram impacto alto e 7,5% muito alto. Isso apesar da dificuldade em conseguir novos clientes, apontada por mais de 41% das empresas.


O presidente da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação no Paraná – Assespro-PR, Lucas Ribeiro, destaca que as empresas paranaenses têm nascido focadas no empreendedorismo de inovação, promovendo desenvolvimento tecnológico em polos regionais sólidos, o que ajuda a explicar um setor fortalecido.

“A pandemia ajudou a evidenciar a importância da área de TIC, que fortalece empregos, economia, gera soluções, qualidade de vida para as pessoas. O setor reagiu bem frente à crise, mas a busca por melhorias deve ser um processo contínuo, como o trabalho para reter talentos”, diz.


Pessoas

No eixo “pessoas”, 44% das empresas operam em regime CLT, o que de acordo com o consultor do Sebrae/PR, Vinicius Galindo de Mello, representa um atrativo para profissionais. Em mais 60% do total de negócios, são oferecidos incentivos para reter mão de obra. Para ele, esse é um dos principais pontos para manter trabalhadores, considerando que com a ampliação do trabalho remoto, profissionais têm migrado para outros estados e países como Canadá, países da Europa e até vizinhos, a exemplo do Paraguai.


No Paraná, durante a pandemia, 56% das empresas foram totalmente para o home office, oferecendo equipamentos e outras soluções aos colaboradores.


Empresário do setor e presidente da Iguassu IT, Marcio Pinheiro ressalta que os dados mostram a necessidade de investimento em Educação e sugere para instituições oportunidades de montar capacitações mais rápidas.


“Visualizamos uma área em grande expansão, mas com risco de apagão de mão de obra. É preciso investir em mais capacitação para não limitar o crescimento das empresas”, diz Pinheiro. “As pessoas migram de empresa com facilidade. Os atrativos são não apenas o salário, mas aspectos como bem-estar e tecnologia”, acrescenta.


Em 70% das empresas, o quadro vai de 4 e 30 profissionais. Quanto maior a igualdade no número de homens e mulheres na organização, maior é o número de mulheres em cargos de decisão. Conforme o estudo, é possível encontrar mais mulheres em cargos de gestão em 94% das empresas com quadro mais equilibrado.


Processos

Característica do setor, a inovação está presente na maioria das empresas. Do total, 86% relataram investimentos em desenvolvimento de novos produtos.


Os negócios demonstraram preocupação quanto à segurança de dados, sendo que 75% deles já utilizam como modelo padrão de segurança a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).


Seguindo a opção por metodologias ágeis, as ferramentas de comunicação mais utilizadas são as redes sociais: 84% utilizam o Facebook para divulgação e 65% utilizam o LinkedIn, além do próprio site.

Análise do Setor da Tecnologia no PR

Negócios e investimentos - Quem é o seu cliente?

76.3% Médias empresas

62.8% Pequenas empresas

42.6% Grandes empresas

32.7% Pessoas físicas

23.9% Startups

19.55 Órgãos governamentais

No setor de TIC o Paraná apresentou o melhor desempenho do País, com crescimento de 25,6% em relação ao ano anterior segundo aponta a pesquisa TECH Report 2020, desenvolvida pela Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e divulgada no mês de agosto de 2020.


O estudo também traz a informação de que a média de faturamento do setor no estado foi de R$ 90 mil em 2019, valor bem acima da média brasileira.


Mesmo o Paraná sendo sede de grandes empresas, nacionais e multinacionais, os principais empreendedores nas áreas de tecnologia e comunicação são de microempresas, com quantidade reduzida de colaboradores. Apesar do crescente número de contratações em formato PJ, devido à redução de burocracia e facilidade de contratação, o regime CLT ainda é o mais procurado, pois gera uma sensação de garantia do emprego, seja para o colaborador ou para a empresa.

Saiba Mais

O download do material pode ser feito no site do Sebrae/PR neste link:

https://www.sebraepr.com.br/tecnologia/

ou no arquivo em PDF:

file:///C:/Users/Master/Downloads/RELATORIO%20TIC%202021.pdf

(créditos: Sebrae/PR e Artesania Comunicação Jurídica)

https://www.sebraepr.com.br/

https://www.artesania.adv.br/

Notícias SBP Advocacia

Índice LGPD | 62% das empresas do Paraná precisam se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados

https://www.sbp.adv.br/post/%C3%ADndice-lgpd-62-das-empresas-do-paran%C3%A1-precisam-se-adequar-%C3%A0-lei-geral-de-prote%C3%A7%C3%A3o-de-dados

LGPD NO GRPCOM

Diferencial competitivo, relacionamento com o titular dos dados, reputação, boas práticas. Acreditamos que a LGPD é uma oportunidade”.

https://www.sbp.adv.br/post/lgpd-no-grpcom

Plano de Carreira. Empresa e Você. Todos prontos?

https://www.sbp.adv.br/post/plano-de-carreiraempresa-e-voc%C3%AA-todos-prontos


Tags:

#SBPadvocacia #TI #TIC #tecnologiadainformação #LGPD #processos #pessoas #negócios #advocaciatrabalhista #advocaciaempresarial #direitodigital #Sebrae #tecnologia